_logo01

Traição virtual | por Daniela Carvalho

Daniela Candida Carvalho

CRP 06/78506

 

A infidelidade é um construto a ser considerado diferente para cada casal, conforme os valores postulados na relação constituída.

 

Esta pode ser compreendia como trocas sexuais, amorosas e atualmente virtual. Porém, se entende que a fidelidade e a infidelidade caminham lado a lado, assim, como sua construção na relação afetiva, formada por uma imagem do parceiro idealizado e o reconhecimento do amor ideal e romântico.

 

A Infidelidade pode ser mudada num instante e levar a compreensão da descontinuidade de acordos, entendidos como enganos, corrupção, deslealdade e traição (Anton, 2020). 

 

A Traição é a violação do contrato da relação afetiva, constituído por regras e por condições, considerada pelo casal e que formam uma aliança entre eles. Hoje no mundo das redes sociais favorecem as possibilidades de realizar a traição, por meio de acesso a imagem e vida exposta de outras pessoas.

 

A traição virtual é aquela que ocorre com facilitação do ambiente virtual, sendo acometida fisicamente ou somente pela intenção, tanto por um interesse físico como emocional.

 

Pode ocorrer trocas de mensagens amorosa, carinhosa e sexting (divulgação de conteúdos eróticos ou sensuais através de mensagens pelos sites, celulares, computador e redes socais), enviar imagens com ou sem propósito sexual para manter uma relação com o outro (Anton, 2020).

 

Houve um aumento da traição favorecida pelas redes sociais, sendo um dos meios preferidos para ter um caso extraconjugal, como 46,5% já tiveram casos que iniciaram por rede social e 53,6% nunca traíram antes de ter acesso a redes sociais. (Correio Braziliense Acervo, 2015).

 

Na pandemia houve um aumento de mais de 50% da traição virtual e ocorrem sem contato físico e sim por mensagem de textos ou vídeos, fotos (nudes) e trocas afetivas, sem haver relação sexual, muitas vezes explicados por ter a “sensação de sufocamento”, devido ao contato exclusivo gerado pelo isolamento social (Jornal o Tempo, julho/2020). 

 

Dessa forma, podemos nos perguntar, quais são os limites da traição no mundo virtual? Não será uma fantasia gerada pela imagem e pela vida do outro no mundo virtual? Distanciamento afetivo na vida conjugal e a interferência do mundo virtual, pode completar a falta do outro no relacionamento ou será somente satisfação do desejo e poder na relação? 

 

A fidelidade é uma escolha para o relacionamento, bem como a traição, tanto no mundo físico como virtual, sendo assim, pode ser considerado como uma falha a ser revista no relacionamento afetivo.

Daniela Candida Carvalho

CRP 06/78506

 

Mestre em Ciência da Saúde, Psicologia clínica winnicottiana, intervenção precoce na relação mãe bebê, capacitações em transtorno de aprendizagem, transtorno alimentar infantil, lutos e perdas, atendimento psicológico online, avaliações para cirurgias bariátricas, vasectomia e laqueadura. Atendo crianças pequenas à pré-adolescência, adolescente, adultos e idosos.

 

Rede sociais:

Espaço Camila Ferreira 

@camilaecf

Blog: https://www.espacocamilaferreira.com.br/site/?page_id=1960

_logo02b

Administrado por Tatiana Perez (CRP 07/26032)
 51 99279-2559 | tatiperez@serterapeutadecasal.com.br